Friday, September 03, 2010

OS BENDITOS FONES

Primeiro o Hip Hop invadiu as rádios, e eu fiquei quieto. Depois a Xuxa começou a levar o Bonde do Tigrão para o seu programa, e eu continuei quieto. Mais tarde, quando as Casas Bahia começaram a vender passagens aéreas da TAM em 10x sem juros... bem, ainda assim eu continuei sem dizer nada. Mas aí vieram os 'manos' com seus funks dentro dos ônibus, e eu não aguentei!
Não existe coisa mais chata e insuportável do que você estar tentando relaxar ou ler um livro dentro de um ônibus e um cidadão ligar aquele celular V3 no último volume!
Mas eu comecei a me vingar. Quando isso acontece, ao invés de me conformar com essas músicas desfavorecidas de imaginação poética, ponho sempre Pavarotti e Mozart pra fazer concorrência. Aliás, aconselho os meus leitores do blog a agirem iguais a mim. Se os maloqueiros fizerem cara feia pra você, não se apavore. Engrosse a voz tal como o Incrível Hulk e diga: "DESLIGUEM JÁ ESSA MERDA!" Se mesmo assim não funcionar, levante-se, tire o celular da mão do cara e o espatife no chão. Não se preocupe com uma provável retaliação do bando, pois até o cobrador vai te defender depois do ato de coragem. Só reze para eles não estarem armados.
Não se pode querer muita educação vinda dos manos. Bom senso não é para todos, infelizmente. Eu odeio quando as pessoas fazem tal coisa. Tem dias que estou voltando pra casa, super cansaço, e tenho de ficar ouvindo as músicas que eu mais odeio nesse mundo.
Se você mora em uma civilização - ou o que quer que isso queira dizer -, sabe que, graças ao preço mais acessível de tais tecnologias (por que você acha que eu tenho um, hein?), quase todo o planeta tem um celular. E hoje não temos só de lidar com quem fala muitíssimo alto ao aparelho dentro do banco, entrada de cinema, como temos que tolerar cada um com sua própria playlist. É na rua, na feira, na fila das Lojas Americanas.
Eu sei, não deveria me incomodar tanto. Cada um tem direito à sua individualidade, você pode argumentar. E é exatamente essa a questão. E a MINHA individualidade?! Eu, por exemplo, não dei sorte de ouvir um celular por aí tocando Liza Minnelli. Ao contrário, tive que ouvir troços que odeio. Na volta do curso, após ouvir as 10 míseras músicas que eu tinha carregado no celular, fui obrigado a escutá-las novamente, só para não ouvir o forró da moça lá do primero assento.
Não é um pouquinho presunçoso demais concluir que todos ao redor querem ouvir o que você quer ouvir? Ou, ainda pior, falta de consideração, ao nem se importar com os tímpanos vizinhos?
Essa gente precisa acordar para a vida e aprender de uma vez por todas que, por mais que o Brasil esteja indo de mal a pior, nem todos gostam de Djavú e variações de Rebolation.

12 comments:

Amanda said...

nossa eu tb odeio essa gente q fica em onibus escutando musica alta, principalmente se for funk ou rap. sera q nunca vamos ter a paz dessas pessoinha? hehe. ewan, amei o blog. to vindo aqui todo dia so pra ler. ja virou meu vicio. bjao !!!

Juhjuh said...

kkkk Ewan eu tava pensando sobre isso ontem mesmo, ia ate escrever tb

Anonymous said...

o mundo ta perdido né amigo .

Déh barbosa said...

Pôxa, seu texto me lembrou minha volta do curso, todo sábado...haha' Realmente, sempre tem alguém que não sabe o que é bom senso e educação. A impressão que dá, é que querem exibir o aparelho! XD
Parabéns pelo texto, Sr. Ewan!! Parabéns pelo blog!! Agora que sei o caminho, vou visitar sempre! o/

Guilherme Huyer said...

Assino embaixo. Concordo com tudo.

Mari said...

Misericórdia senhor hahaha...ninguém merece né!
Será que esse povo não pode comprar um fone de ouvido? Ou é pelo simples fato de azucrinar????
Também sofro nos ônibus da vida...
Mto bom o post!!!!

regis7117 said...

oieeeeee

Bela e Fera said...

Apoiado... abaixo qualquer tipo de celular tocando estas coisas horrendas! Parabéns pelo post!

Marcilon Oliveira said...

kkkkkkkkkkkkkkkk

Delicioso seu texto, querido!
Jeitoso na escrita e de um humor cativante.

Beijoo!!!

Kastanho said...

Esse é um assunto delicado até.

Primeiro: "Só reze para eles não estarem armados". 33% de chances de algum desses indivíduos terem algum tipo de arma e como não tem muitos neurônios atuantes, é bem possível passar por uma situação complicada. E quem disse que o cobrador ou qualquer outro "cidadão" vai lhe defender. Infelizmente muitas pessoas são inertes, até aos seus direitos.

E segundo: o problema é das empresas que fazem fones de ouvido. Se elas fizessem fones que prestassem e não estragassem em uma semana, certeza que boa parte dessa questão estaria resolvida, rs.

Mister Neurotic said...

Outra coisa que me deixa irritado é quando começam a falar de futebol, mulher, carros e futebol na maior altura. Fico extremamente nervoso com isso.

Anonymous said...

Se eu pegar o celular desse ser sem noção e jogar pela janela será que eu vou morrer???
Quem poderá me defender??!!

by Amanda